Osho: Deus não é uma solução, mas um problema


“Sei com certeza que Deus não existe - e graças a Deus ele não existe.”

Eu aconteceu primeiro sobre o filósofo e guru Osho ao visitar LA, folheando a livraria Bodhi Tree. Lá eu vi seu livro, Intuition: Knowing Beyond Logic, e como eu estava lutando com o meu próprio, eu o peguei.

Para quem não leu ou ouviu Osho, ele é certamente uma figura controversa.

Caso em questão: Intuição diz que devemos nos permitir ir totalmente para nossa natureza animalesca e vícios a fim de nos tornarmos livres deles, o que nos conectará ao nosso sentido intuitivo mais profundo.

Neste trecho de uma de suas palestras, ele postula que se Deus “criou” o mundo, isso significaria um ponto final fixo que ocorreu no sétimo dia da criação. É isso - pronto. A perfeição seria a verdade do mundo e, portanto, a evolução não existiria:

Ele prossegue dizendo que precisamos de Deus como uma “hipótese de como o mundo foi criado”, e ainda assim encaixamos esse Deus em nossas próprias definições de tempo e espaço.

Quanto a Charles Darwin, Osho pensa que seria "contra a natureza de Deus descartar a evolução", que, na verdade, a evolução é uma extensão do que Deus criou. O trabalho de Darwin apenas mostra que a criação é um processo contínuo, imperfeito por natureza, e nunca será concluído - exatamente quem e o que somos como seres humanos.

Veja muitos outros clipes do Osho aqui. Foto de destaque: tamburix

O que você acha das visões controversas de Osho sobre Deus e a evolução? Compartilhe suas idéias abaixo.


Assista o vídeo: A escuridão não existe - Osho


Artigo Anterior

O que um kiwi tem em comum com viagens de luxo?

Próximo Artigo

Notas sobre 30 anos