As 5 maneiras de aprender idiomas - e qual estilo é o certo para você


Foto de bella lando *.

Você já esteve em um lugar onde não sabia o idioma? Você sempre quis aprender um idioma, mas achou que o processo é muito difícil ou demorado?

Às vezes parece como se houvesse tantos métodos de aprendizagem de línguas quantos alunos de línguas ou, inversamente, que só existisse “Um Caminho Verdadeiro” para aprender uma língua. A realidade está em algum lugar no meio.

Vamos examinar as 5 maneiras pelas quais as pessoas geralmente aprendem idiomas.

A Abordagem Baseada em Vocabulário

Os principais jogadores:

Rosetta Stone e software de aprendizagem de idiomas semelhante.

O método:

Este método de aprendizagem pretende emular a maneira como aprendemos a linguagem quando crianças - associando palavras na língua-alvo (a língua que você deseja aprender) com imagens ou os objetos que representam. Pense, por exemplo, em uma criança de três anos com um "ver e dizer".

Ele enfatiza a aquisição de vocabulário, apresentando ao usuário palavras do vocabulário e imagens associadas, e encorajando a repetição desse vocabulário. As regras gramaticais geralmente não são ensinadas como tal, mas são aprendidas por osmose.

As vantagens:

A aquisição de vocabulário é geralmente rápida, pelo menos no início. As imagens ajudam os alunos visuais a memorizar o vocabulário. A repetição é enfatizada.

As desvantagens:

O vocabulário ensinado muitas vezes não é útil para os viajantes. Deixa os alunos sujeitos à Doença de Tarzan (“Me Tarzan, você ...”) por causa da falta de ênfase na gramática.

Tradução Dupla

Os principais jogadores:

Praticamente qualquer pessoa que aprendeu um idioma antes de 1900.

O método:

Etapa 1: Adquira um livro no idioma de destino.

Etapa 2: Adquira um dicionário do idioma inglês.

Etapa 3: use o dicionário para decifrar o livro. Escreva sua tradução.

Etapa 4: Use o dicionário para traduzir sua tradução de volta para o idioma de destino. (Daí o termo "dupla tradução".)

Etapa 5: compare a tradução retraduzida com o livro original, enxágue e repita.

As vantagens:

Útil para idiomas (por exemplo, latim) que o aluno sempre vai ler, não falar. Apresenta ao aluno textos reais no idioma de destino.

As desvantagens:

Maneira muito difícil e pesada de aprender. Não ensina a ouvir, falar ou escrever. Depende da precisão do dicionário do aluno.

A abordagem baseada na gramática

Os principais jogadores:

A maioria dos livros “ensine a si mesmo”. Livros antigos.

O método:

Esses livros combinam uma pequena quantidade de vocabulário no início da lição com uma grande dose de regras gramaticais, que devem ser memorizadas. O vocabulário é recombinado de várias maneiras diferentes para destacar os pontos gramaticais.

As lições subsequentes baseiam-se no vocabulário aprendido nas lições anteriores e apresentam uma nova gramática. A ênfase é colocada na leitura e na escrita no idioma de destino.

As vantagens:

Depois que as regras da gramática são aprendidas, torna-se muito fácil integrar e usar corretamente o novo vocabulário.

As desvantagens:

Requer muita memorização mecânica de regras gramaticais. Pode ser frustrante, especialmente no início. O aluno fica com muito pouco vocabulário que ele ou ela possa começar a usar imediatamente.

A abordagem comunicativa

Os principais jogadores:

Quase todas as escolas de línguas modernas.

O método:

Pequenos grupos de alunos são ensinados em sala de aula. As aulas geralmente são divididas em unidades que enfatizam uma habilidade receptiva (ler ou ouvir) e uma habilidade produtiva (escrever ou falar), combinadas com gramática e vocabulário baseado em temas. A ênfase está em fazer o aluno aprender rapidamente o idioma.

As vantagens:

Constrói a proficiência geral do aluno. Quando bem feitos, os alunos “acertam em cheio” e são capazes de utilizar a linguagem em várias situações do dia a dia.

As desvantagens:

Acima de um certo nível, o progresso contínuo no idioma de destino pode ser muito lento. As aulas geralmente são adaptadas às habilidades do “meio” da classe, deixando aqueles que estão progredindo mais rápido e aqueles que precisam de um pouco mais de tempo para se defenderem sozinhos.

O Método de Imersão

Os principais jogadores:

Mochileiros em todos os lugares que chegam a um novo país sem um livro de frases. Algumas escolas primárias.

O método:

Etapa 1: Vá para um país estrangeiro.

Etapa 2: tente se comunicar com os habitantes locais. Desenhe pictogramas. Ponto. Entre em situações embaraçosas. Assistir ao cinema e teatro. Ouça o rádio. Ver televisão.

Etapa 3: (método alternativo) Arrume um namorado (ou namorada) que fale apenas a língua-alvo.

As vantagens:

Nenhum estudo necessário! Freqüentemente, você pode aprender vocabulário básico suficiente para avançar rapidamente. Força você a ouvir os habitantes locais e ser autossuficiente.

As desvantagens:

Assustador! Uma série de situações embaraçosas podem acontecer. A habilidade de leitura geralmente leva mais tempo para se desenvolver.

Para dicas práticas sobre este método, verifique as 7 dicas para aprender uma língua estrangeira na estrada, editor do Matador, Tim Patterson.

Como você decide qual método é o certo para você?

Depende do seu estilo de aprendizagem e de quais são seus objetivos.

Para aqueles que estão interessados ​​em obter fluência no idioma de destino:

Experimente todas as opções acima. As abordagens baseadas na gramática e no vocabulário, usadas em conjunto, podem fornecer uma boa base para o auto-estudo antes de você pousar no país de destino. Na chegada, combine aulas de idiomas baseadas na abordagem comunicativa e no método de imersão em situações cotidianas.

Para aqueles interessados ​​apenas em ler um idioma:

Aprenda o básico do idioma com a abordagem baseada na gramática e, em seguida, faça uma tradução dupla, se você aguentar.

Para quem precisa apenas o suficiente para sobreviver:

Experimente software usando a abordagem baseada em vocabulário para aprender as palavras para coisas que você pode precisar (“hotel”, “banheiro”, etc) antes de pousar em seu país de destino e praticar o método de imersão durante sua estadia. Um livro de frases pode ser um salva-vidas.

Dica da comunidade!

Não tem dinheiro para livros de frases ou software caro de aprendizagem de línguas? Verifique o artigo ridiculamente útil 8 Recursos online gratuitos para aprender uma língua estrangeira.


Assista o vídeo: COMO APRENDER UM NOVO IDIOMA EM CASA


Artigo Anterior

O guia do reciclador para plástico

Próximo Artigo

Reality Check: África do Sul